H2Octógono Azul – Vamos adotar o nosso Rio Pavia

O rio Pavia é uma pequena linha de água (39km), afluente do rio Dão - desaguando junto a Ferreiros do Dão - fazendo parte da bacia hidrográfica do rio Mondego, a maior bacia integralmente nacional.

O rio Pavia apresenta um caudal médio muito reduzido, com uma variabilidade anual e interanual relativamente significativa. Por isso, e atendendo à sua “histórica“ má qualidade da água, o rio Pavia, que atravessa, a norte, a cidade de Viseu (mais de 60mil habitantes), sempre foi desconsiderado pelos visienses. O Rio não se alinhou como uma referência do espaço e da vivencialidade urbana, como ocorre nos rios da maioria das cidades.

Paralelamente à regeneração urbana no âmbito do Programa POLIS, no início do sec. XXI, com diversas intervenções, como a coleta de águas residuais que em parte descarregavam diretamente para o Rio, a qualidade da água do rio Pavia sofreu uma melhoria significativa.

No decorrer desse período, o Departamento de Ambiente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTGV) do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) realizou um trabalho de monitorização e investigação da qualidade da água do Rio a montante e a jusante da cidade de Viseu.

Para o referido estudo foi desenvolvida uma metodologia inovadora para a interpretação e apresentação dos resultados das análises à qualidade da água.

Após um período de seca extrema prolongado vivido em 2017, com iminente falta de água para consumo humano, atualmente, a cidade de Viseu e a sua comunidade estão mais despertas para a problemática da água.
Historicamente, com níveis elevados de poluição, o rio Pavia que atravessa a Cidade não mereceu um enquadramento devido no meio urbano, nem, tão pouco, a atenção por parte da população. Após a intervenção de regeneração urbana no âmbito do Programa POLIS, verificou-se uma melhoria considerável da qualidade da água, contudo é notório que a Cidade e os viseenses ainda se mantêm “distantes” face ao Rio e às suas características. 

Com o presente projeto-piloto H2Octógno Azul – Vamos Adotar o nosso Rio Pavia, desenvolvido com a intervenção direta de estudantes do 12.º ano da Escola Secundária Alves Martins, pretende-se estudar a qualidade da água do rio Pavia ao longo da cidade de Viseu. Será desenvolvida uma metodologia que foi aplicada aquando da monitorização da qualidade da água no âmbito do Programa POLIS pelos investigadores associados ao Projeto.

Após uma sessão de sensibilização e formação dos estudantes, incluindo a preparação dos trabalhos práticos, serão realizadas, integradamente, seis campanhas de monitorização em três períodos do ano distintos. Pretende-se que o projeto se prolongue para o próximo ano letivo.

No campo os estudantes realizarão diversos procedimentos nos locais de amostragem, incluindo medições meteorológicas e recolhas de amostras.

Serão realizadas análises diretamente no meio hídrico e no laboratório, selecionando os principais parâmetros da qualidade da água que estão correlacionados com os focos de poluição do rio que tendem a afetar a qualidade da água do rio Pavia.

Após o tratamento convencional de resultados e avaliação dos níveis de poluição, será utilizada uma metodologia inovadora, muito visual, de fácil perceção pelo cidadão comum, para explicitar a respetiva classificação. Por exemplo, quando um determinado troço do Rio/ponto de amostragem não apresentar poluição configurará um octógono (símbolo de Viseu) azul, por outro lado, se o Rio estiver extremamente poluído o octógono assumirá a cor vermelha, qual sinal de STOP.

O projeto H2Octógno Azul – Vamos Adotar o nosso Rio Pavia e todo o trabalho desenvolvido, será apresentado publicamente à comunidade estudantil e a todos os viseenses, sendo elaborados suportes audiovisuais e multimédia para o efeito, para além da elaboração dos relatórios analíticos.

 

Memória descritiva: 

Informações adicionais:

Eixos temáticos: 
Valorizar o território
Orçamento: 
20.053 €
Aviso: 
Aviso 2018 - Repensar rios e ribeiras
% financiamento: 
70%
Regiões: 
Centro